Domingo, 11 de Julho de 2010



Em colaboração com a Cinemateca Portuguesa, o Programa Gulbenkian Ambiente apresenta o ciclo Cinema & Ambiente. O objectivo deste ciclo de cinema é motivar uma discussão alargada com o público sobre a temática ambiental, contando para isso com o contributo de personalidades públicas de áreas diversas, convidadas para comentar os filmes.

 

PROGRAMA

15 Setembro, terça-feira,
21h30
Safe, de Todd Haynes, 1995.
Comentado por Teresa Gouveia

Realizado em 1995, Safe conta a história de Carol White, que desenvolve uma doença ambiental inexplicável, criando alergias a todo o tipo de químicos do quotidiano. Acaba por lhe ser diagnosticada a “doença do século XX”. Após a projecção, Teresa Gouveia irá lançar o debate a partir deste filme, que questiona o ambiente artificial em que vivemos.


13 Outubro,
terça-feira, 21h30
Die Wolke (“A Nuvem”), de Gregor Schnitzler, 2006.
Comentado por Inês Pedrosa

Neste filme alemão Die Wolke (“A Nuvem”), de Gregor Schnitzler, 2006,  dois jovens vivem uma relação amorosa no contexto de um acidente nuclear perto de Frankfurt que lança o pânico no país.

10 Novembro
, terça-feira, 21h30
Medicine Man (“Os Últimos Dias do Paraíso”), de John McTiernan, 1992. Comentado por Susana Fonseca, Presidente da Quercus – Associação Nacional de Conservação da Natureza.


15 De
zembro, terça-feira, 21h30
The Trigger Effect (“Efeitos na Escuridão”), de David Koepp, 1996. Comentado por Luísa Schmidt, socióloga do Instituto de Ciências Sociais da Universidade de Lisboa.


Este filme ilustra o equilíbrio precário em que assenta a nossa civilização. Quando uma falha de energia com permanência atinge os habitantes dos subúrbios de uma cidade norte-americana, o caos é instalado. O filme acompanha os movimentos de um casal, a braços com um bebé e um amigo comum, forçados a lidar com os instintos mais primitivos dos que os rodeiam, motivados pelo desespero.


12 Janeiro, terça-feira, 21h30
Five, de Arch Oboler, 1951.

Comentado por Isabel Capeloa Gil, da Faculdade de Ciências Humanas da Universidade Católica Portuguesa.

 

Filme “de culto” Five, realizado em 1951 por Arch Oboler, também ele um autor americano “de culto”. Five é uma fábula moralista, que narra as consequências de uma guerra atómica e o seu efeito sobre os únicos cinco seres humanos que sobrevivem ao holocausto nuclear. Precursora do género pós-apocalíptico, Five é uma obra de ficção científica sobre a qual François Truffaut disse, aquando da sua estreia: “Filme de grande probidade, de igual sinceridade e de frescura autêntica, que impõe ao nosso espírito a noção de simpatia”.


9 Fevereiro, terça-feira, 21h30
Soylent Green (“À Beira do Fim”), de Richard Fleischer, 1973.

Comentado por Inês de Medeiros.

 

 

O ano é 2022. A super-população torna praticamente a cidade de Nova Iorque, com os seus 40 milhões de habitantes, mais de metade no desemprego, e com a alimentação reduzida a uma espécie de bolacha sintética (soylent green), uma "bomba" prestes a explodir em motins. Charlton heston é um polícia encarregado de investigar a morte de um ex-dirigente da empresa Soylent, e vai descobrir uma sinistra verdade. O último filme do grande Edward G. Robinson.


9 Março, terça-feira, 21h30
Into the Wild (“O Lado Selvagem”), de Sean Penn, 2007.

Comentado por Paula Moura Pinheiro

 

 

Baseado numa história real, o filme conta-nos o percurso do jovem Christopher McCandless (uma notável interpretação de Emile Hirsch) que após licenciar-se na Universidade de Emory, resolve desfazer-se de todos os símbolos da civilização, dando aos amigos os seus haveres e as suas economias (24 mil dólares) para obras de caridade, partindo, em seguida, à boleia, para o Alasca para viver a "vida selvagem". Uma série de encontros assinala o percurso de final trágico.


13 Abril, terça-feira, 21h30
Les Glaneurs et la Glaneuse (“Os Respigadores e a Respigadora”), de Agnès Varda, 2001. Comentado por Helena Roseta

Há os que consomem e os que reciclam. Este filme é um pitoresco e íntimo retrato da realizadora que se assume, na sua função, como os respigadores que encontra e entrevista, mostrando o papel que desempenham na luta pela sobrevivência. Saber aproveitar e utilizar o que os outros desprezam. Produtos, por um lado. A própria matéria fílmica segundo Varda.


18 Maio, terça-feira, 21h30
Wind across the Everglades (“A Floresta Interdita”), de Nicholas Ray, 1958.
Comentado por Rosalia Vargas, do Pavilhão do Conhecimento

 

Penúltimo filme de Nicholas Ray em Hollywood, antes da aventura das "produções expatriadas" na Europa, que dariam cabo da sua carreira. Trata-se também de uma obra ecologista avant la lettre. A acção passa-se nos começos do século XX e mostra a luta de um professor contra os caçadores furtivos que dizimavam certas espécies de aves cujas penas eram usadas em chapéus de luxo. Fabulosa utilização dos cenários naturais dos pântanos e cursos de água.


15 Junho, terça-feira, 21h30
Le Monde du Silence, de Jacques-Yves Cousteau e Louis Malle, 1956,
comentada por Maria Mota.

 

Óscar da Academia de Hollywood para melhor documentário e Palma de Ouro do Festival de Cannes de 1956, este filme é inspirado no livro-reportagem de Jacques-Yves Cousteau, e acompanha uma das suas expedições oceânicas, ilustrando as suas pesquisas na vida marítima e os problemas que os exploradores enfrentam nas profundidades.


O ciclo Cinema & Ambiente termina no dia
13 Julho, terça-feira, 21h30
The Happening (“O Acontecimento”), de M. Night Shyamalan em 2008, comentado por Viriato Soromenho-Marques, Coordenador Científico do Programa Gulbenkian Ambiente.

 

 

O que terá provocado a desaparição total das abelhas? Qual a razão deste "acto" surpreendente da natureza? A questão é objecto de estudo numa universidade, onde apenas se esboçam as mais variadas teorias. Mas, entretanto, outro fenómeno emerge no central Park de Nova Iorque, espalhando-se a pouco e pouco por todo o lado, atingindo as pessoas de forma trágica. Estarão os dois acontecimentos ligados?

Informação retirada do site da Fundação Calouste Gulbenkian

publicado por Ana Paula às 19:40

Quinta-feira, 25 de Março de 2010

A Festa do Desenho e da Paisagem dura o dia inteiro e engloba uma série de actividades para miúdos e graúdos. “Dos 4 aos 100 anos, todos os que gostam de desenhar, de experimentar ou de descobrir novas formas de ver e representar, são convidados a participar nas seis oficinas criativas que vão decorrer em simultâneo em diferentes locais do Jardim”, explica o programa da Gulbenkian.

 

Haverá oficinas sobre silhuetas, modelagem de barro, poemas e desenho colectivo ou à vista, umas para fazer em grupo, outras individualmente, mas onde pequenos e grandes vão poder trocar ideias e trabalhar lado a lado.


Muitas actividades, jogos e oficinas esperam por si e pela sua família! Apareça!

 



VISITAS GUIADAS

As Plantas no Jardim: o Despertar da Primavera no Jardim Gulbenkian
ADULTOS

O Jardim Gulbenkian: Arte, Natureza e Paisagem
ADULTOS

Entre Paisagens
FAMÍLIAS, JOVENS E ADULTOS

OFICINAS


A Cobra Surpresa
FAMÍLIAS

Puzzle do Jardim
FAMÍLIAS

O Desenho e a Botânica
JOVENS E ADULTOS

Monstrinhos à Solta
FAMÍLIAS

O Jardim das Cores
FAMÍLIAS

Geografias Pessoais e Mapas no Chão
FAMÍLIAS, JOVENS E ADULTOS

Palavras ao Vento
FAMÍLIAS, JOVENS E ADULTOS

FILME


O Homem que plantava árvores (L'homme qui plantait des arbres), de Frédérick Back
FAMÍLIAS, JOVENS E ADULTOS

CONFERÊNCIA

"... e o resto é paisagem"
ADULTOS

 

Informações retiradas do site da Gulbenkian

publicado por Ana Paula às 18:37

Terça-feira, 23 de Fevereiro de 2010

Mind Faces. As diferentes faces da saúde mental.

Fórum Gulbenkian de Saúde 2010

25 de Fevereiro às 9:30
Fundação Calouste Gulbenkian - Auditório 2




 

9h30 - SESSÃO DE ABERTURA

Emílio Rui Vilar, Presidente da Fundação Calouste Gulbenkian

Isabel Mota, Fundação Calouste Gulbenkian

Ana Jorge, Ministra da Saúde


10h00 - Inauguração da exposição
Bobby Baker’s Diary Drawings: Mental Illness and me, 1997-2008

10h45
SAÚDE MENTAL E CIÊNCIA: NOVAS CONTRIBUIÇÕES

J. M. Caldas de Almeida,  Comissário do Fórum


Painel I – Contribuições das neurociências
Tom Insel, National Institute of Mental Health, EUA


Comentário

Maria Luísa Figueira,  Faculdade de Medicina, UL

 

Nuno Sousa, Escola de Ciências da Saúde, UM


Moderação: Alexandre Castro Caldas


14h - Painel II - Contribuições das Ciências Sociais

Ricardo Araya, University of Bristol, UK


Comentário:

Jorge Correia Jesuíno, ISCTE - UTL

Pedro Magalhães, Instituto de Ciências Sociais, UL


Moderação: Jorge Soares


15h35 - Painel III – Doenças Mentais e Doenças Somáticas
Francis Creed, University of Manchester, UK


Comentário

Rui Mota Cardoso, Faculdade de Medicina,  UP

 

Graça Cardoso, Hospital Fernando Fonseca


Moderação: Luís Sobrinho

17h15 - “How to live”, Bobby Baker Performance (projecção de dvd)

PRÓXIMAS CONFERÊNCIAS

28/04/2010 - Prevalência e impacto dos problemas de saúde mental na sociedade actual
20/05/2010 - Saúde mental: novas respostas

14/10/2010 - Saúde mental: desafios para o futuro

Mais Informaçõespelo e-mail:
forum.saude@gulbenkian.pt

publicado por Ana Paula às 13:57

Domingo, 07 de Fevereiro de 2010

Doenças tropicais negligenciadas: sucessos escondidos, oportunidades emergentes

8, 9 e 10 de Fevereiro às 9h
Fundação calouste Gulbenkian - Auditório 3 e Sala 1

 


2ª Conferência Internacional no âmbito da Iniciativa das Fundações Europeias para as Doenças Tropicais Negligenciadas

Dia 8 de manhã - Entrada Livre
Restantes dias – Entrada mediante inscrição

Programa (em inglês)

Inscrições:
ntd2009@gulbenkian.pt mencionando o nome, instituição, função e contacto.

A Fundação Calouste Gulbenkian é uma das cinco fundações europeias reunidas numa parceria destinada a combater as doenças tropicais vulgarmente negligenciadas e que afectam cerca de um bilião de pessoas em todo o mundo. Estas doenças, raramente investigadas, atingem principalmente populações que vivem em climas tropicais e subtropicais em condições de extrema pobreza. No âmbito desta iniciativa, foi lançado um concurso de Bolsas de Pós-Doutoramento nesta área para jovens investigadores, que culmina agora nesta Conferência Internacional que inclui palestras e seminários de especialistas, bem como a apresentação e debate dos projectos de investigação dos candidatos da 1ª e da 2ª edição do concurso.

Mais informações
aqui ou no site Neglected Tropical diseases

publicado por Ana Paula às 15:09


E agora apresentamos a Newsletter da Fundação Calouste Gulbenkian!




Faça o download da versão em PDF!

publicado por Ana Paula às 01:48


publicado por Ana Paula às 01:42

Sábado, 05 de Dezembro de 2009

Ciclo de Conferências - Nas Fronteiras do Universo

Outubro de 2009 a Fevereiro de 2010

Fundação Calouste Gulbenkian - Auditório 2
Transmissão directa online e nos espaços adjacentes
http://live.fccn.pt/fcg/

 

 


14 Outubro 2009, Quarta, 18h00
O Universo de Einstein pdf 
Alfredo Barbosa Henriques
Centro Multidisciplinar de Astrofísica, Instituto Superior Técnico, Universidade Técnica de Lisboa

11 Novembro 2009, Quarta, 18h00
Da Ilha do Príncipe aos Confins do Universo pdf 
Paulo Crawford
Centro de Astronomia e Astrofísica, Faculdade de Ciências, Universidade de Lisboa

9 Dezembro 2009, Quarta, 18h00
The New Age of Discovery in Astronomy* Robert Kennicutt
Institute of Astronomy, University of Cambridge
(*tradução simultânea)

7 Janeiro 2010, Quinta, 17h30
O Dia em que nasceu a Ciência João Caraça
Fundação Calouste Gulbenkian
19h - Observações astronómicas de Júpiter

24 Fevereiro 2010, Quarta, 18h00
Nas Fronteiras da Gravitação Vitor Cardoso
Centra - Instituto Superior Técnico, Universidade Técnica de Lisboa

 

Informação retirada do site da Fundação Calouste Gulbenkian

publicado por Daniel às 07:40
editado por Ana Paula às 08:32

Quinta-feira, 17 de Setembro de 2009

publicado por Ana Paula às 10:44

Domingo, 26 de Julho de 2009



A Editora Lua Mágica e a Comuna - Teatro de Pesquisa têm o prazer de convidar para o lançamento de «O Berbicacho», que terá lugar no Teatro da Comuna (Praça de Espanha), no dia 28 de Julho, das 16H30 às 18H30.

A  sessão iniciar-se-á com uma visita às instalações da Comuna, especialmente dedicada às crianças, conduzida pelo actor Miguel Sermão e sessões de histórias, contadas por Sílvia Costa e Álvaro Faria, seguindo-se a apresentação do livro, a cargo da escritora Alice Vieira.

«O Berbicacho» é o volume inicial da colecção «As  Histórias do Coelhinho Bolinha», com texto de Álvaro Faria e ilustrações de Inês Ramos e Álvaro Santos.

Álvaro Faria nasceu em 1954. Para além de ser actor, escreveu e/ou encenou várias peças, na maioria para o público infanto-juvenil. Este é o seu primeiro livro para crianças. Inês Ramos nasceu em 1965. Fez o Curso de Imagem e Comunicação Audio-Visual da Escola de Artes Decorativas António Arroio. É designer gráfica e ilustradora. Álvaro Santos nasceu em 1970. Faz BD, cartoon, ilustração e arquitectura, é formador na área da informática, do desenho técnico, do Projecto de Arquitectura e da construção e explicador de Geometria. Tem trabalhos de BD e cartoon publicados e colabora com várias empresas como ilustrador.

publicado por Ana Paula às 18:02

Sexta-feira, 19 de Junho de 2009

Concertos de Domingo 2008-2009
Com a colaboração do Serviço de Música
Museu Calouste Gulbenkian - Átrio da Biblioteca às 12h



Ciclo Bolseiros da Fundação Calouste Gulbenkian

Ana Pinto, canto
Cristóvão Luiz, piano

Richard Wagner (1813-1883)
Wesendonck Lieder

Emmanuel Chabrier (1841-1894)
Les cigalles
Chanson pour Jeanne
Lied
L'île heureuse


Gabriel Fauré (1845-1924)
Après un rêve
Le papillon et la fleur
Sylvie
Au bord de l'eau
Les berceux
Mandoline
Clair de lune
Fleur jetée

 

Consulte o restante programa em PDF.


Museu Calouste Gulbenkian

Av. de Berna 45A
1067-001 Lisboa Codex
Tel.: (21)7823000
Fax.: (21)7823032

publicado por Ana Paula às 16:15

Sexta-feira, 08 de Maio de 2009

Concertos de Domingo 2008-2009
Com a colaboração do Serviço de Música
Museu Calouste Gulbenkian - Átrio da Biblioteca às 12h



Ciclo Bolseiros da Fundação Calouste Gulbenkian

Inês Madeira, canto
José Brandão, piano

REYNALDO HAHN (1875-1947)
Les fontaines

GABRIEL FAURÉ (1845-1924)
Mandoline

DARIUS MILHAUD (1892-1974)
Fête de Montmartre

FRANCIS POULENC (1899-1963)
L’anguille
Allons plus vite
Avant le cinéma
Montparnasse
Hôtel 


GEORGES AURIC (1899-1983)
Hommage à Erik Satie
Marie Laurencin


FRANCIS POULENC (1899-1963)
Picasso
Marc Chagall


CLAUDE DEBUSSY (1862-1918)
Noël des enfants qui n’ont plus de maison

FRANCIS POULENC (1899-1963)

Le disparu
Fêtes galantes
La Grenouillère
Toréador


JOSEPH KOSMA (1905-1969)
Le cauchemar du chauffer de taxi

MAURICE YVAIN (1891-1965)
Yes fox-trot

NED ROREM (1923)
Early in the morning
For Poulenc


CLAUDE DEBUSSY  (1862-1918)
Ballade des femmes de Paris

 

Consulte o restante programa em PDF.


Museu Calouste Gulbenkian

Av. de Berna 45A
1067-001 Lisboa Codex
Tel.: (21)7823000
Fax.: (21)7823032

publicado por Ana Paula às 16:12

Terça-feira, 28 de Abril de 2009

Ciência Chauartis e ucchebtis: estatuetas funerárias egípcias

Luis Manuel de Araújo

 

Quando? 30 de Abril
A que horas? 18h00
Onde? Fundação Gulbenkian Auditório 3

 

As mais antigas estatuetas funerárias tinham um aspecto simples e eram modeladas no lodo do Nilo ou em cera. Representavam o defunto e, tal como ele, apareciam envolvidas em faixas de múmia e colocadas em pequenos sarcófagos, começando depois a ser feitas de materiais mais duráveis, ganhando a sua definitiva aparência mumiforme.continua…

publicado por Daniel às 02:52
editado por Ana Paula em 18/04/2009 às 13:47

Domingo, 19 de Abril de 2009

Fórum Gulbenkian de Saúde 08/09: O Tempo da Vida

VIVER MAIS - VIVER MELHOR

21 de Abril das 9:30 às 17:30
Auditório 2 - Fundação Calouste Gulbenkian

Transmissão directa online:  http://live.fccn.pt/fcg



09h30 Sessão de Abertura
  
Isabel Mota
Administradora da Fundação Calouste Gulbenkian

João Lobo Antunes
Comissário do Fórum Gulbenkian de Saúde

Presidente
Manuel Braga da Cruz
Reitor, Universidade Católica Portuguesa

A Doença da Pobreza
Laborinho Lúcio
Juiz Conselheiro do Supremo Tribunal de Justiça, Jubilado

Comentadora
Graça Franco
Directora de Informação, Rádio Renascença

A Doença da Solidão
António Leuschner
Psiquiatra, Hospital Magalhães de Lemos

Comentador
António Lobo Antunes
Escritor

A Violência na Velhice
Karl Pillemer
Director, Cornell Institute for Translational Research on Aging (CITRA), USA

Comentadora
Paula Guimarães
Jurista, Montepio Geral

14h30 Presidente
João Lobo Antunes
Comissário do Fórum Gulbenkian de Saúde

Velhos Somos Todos – o Limite
Pedro Ponce
Presidente, Conselho Nacional de Ética e Deontologia da Ordem dos Médicos

Comentador
Walter Osswald
Instituto de Bioética, Universidade Católica Portuguesa do Porto

No Ocaso dos Dias
Adriano Moreira
Presidente do Instituto de Altos Estudos, Academia das Ciências de Lisboa


PDF  Folheto do Programa de 21 Abril 2009


Contactos:

T:217823560/44

E:forum.saude@gulbenkian.pt


Forum Gulbenkian de Saúde 08/09: O Tempo da Vida

Durante dois anos, o Fórum Gulbenkian de Saúde será dedicado ao tema do envelhecimento, numa perspectiva nacional e internacional. O Tempo da Vida terá conferências, workshops, apresentação de estudos e até de recomendações sobre um dos mais importantes temas da sociedade actual. O Fórum tem o alto patrocínio do Presidente da República e a colaboração da delegação de Londres da Fundação Gulbenkian (UK Branch), com um trabalho desenvolvido nesta área.

 

Mais informações no site da Fundação Calouste Gulbenkian.

publicado por Ana Paula às 20:02

Terça-feira, 14 de Abril de 2009

 

A educação na economia global do conhecimento

por: Margaret Spellings, Secretária da Educação dos EUA 2005-2009

 

Quando? Dia 16
A que horas? 9h30 - 13h00
Onde? Fundacao Gulbenkian - auditorio 3

 

Programa

 

publicado por Daniel às 00:50
editado por Ana Paula em 06/04/2009 às 00:36

Segunda-feira, 13 de Abril de 2009

NEBET-PER: A MULHER NA ARTE FIGURATIVA DO ANTIGO EGIPTO

por Luís Manuel de Araujo

 

Quando? 16 de Abril
A que horas? 18h00
Onde? Fundacao Calouste Gulbenkian - Auditorio 3

 

A mulher egípcia representada na arte ao longo de três mil anos ficou na escultura e na pintura fixada para a posteridade, mostrando-se como dona de casa (nebet-per), como rainha, esposa e mãe, como serva, dançarina, música, concubina, sacerdotisa – enfim, como ser humano digno e respeitado, com um estatuto igual ao do homem, sem que tal signifique «igualdade de direitos» (uma expressão abusiva no antigo Egipto), mas sim complementaridade, harmonia, tolerância, equilíbrio.(continua aqui)

publicado por Daniel às 01:03
editado por Ana Paula em 06/04/2009 às 00:37

Sexta-feira, 03 de Abril de 2009

Concertos de Domingo 2008-2009
Com a colaboração do Serviço de Música
Museu Calouste Gulbenkian - Átrio da Biblioteca às 12h



Ciclo Bolseiros da Fundação Calouste Gulbenkian

Vladimir Pavtchinski, clarinete
Dmitri Demiashkin, piano

Carl Maria von Weber (1786-1826)
Grande Duo Concertante

Francis Poulenc (1899-1963)
Sonata para clarinete e piano

Witold Lutoslawski (1913-1994) 
    
Prelúdios de Dança

Luigi  Bassi (1833-1871)
Rigoletto Fantasia Di Concerto

 

Consulte o restante programa em PDF.


Museu Calouste Gulbenkian

Av. de Berna 45A
1067-001 Lisboa Codex
Tel.: (21)7823000
Fax.: (21)7823032

publicado por Ana Paula às 01:05

Sexta-feira, 06 de Março de 2009

Concertos de Domingo 2008-2009
Com a colaboração do Serviço de Música
Museu Calouste Gulbenkian - Átrio da Biblioteca às 12h



Trio Euterpe

Eldevina Materula
, oboé
Vera Dias, fagote
Inês Mendes, piano

Francis Poulenc (1899 – 1963)
Trio para Oboé, Fagote e Piano

Theodore Lalliet  (1837 – 1892)
Trio para Oboé, Fagote e Piano

Jean Françaix (1912-1997)     
Trio para Oboé, Fagote e Piano

 

Programa no âmbito da exposição: Paris 1925: Modernidade-Luxo-
-Tradição nas Artes Decorativas Francesas, 5 de Março – 21 de Maio de 2009
Museu Calouste Gulbenkian - Galeria de Exposições Temporárias

 

Consulte o restante programa em PDF.


Museu Calouste Gulbenkian

Av. de Berna 45A
1067-001 Lisboa Codex
Tel.: (21)7823000
Fax.: (21)7823032

publicado por Ana Paula às 20:20

Quinta-feira, 05 de Fevereiro de 2009

Concertos de Domingo 2008-2009
Com a colaboração do Serviço de Música
Museu Calouste Gulbenkian - Átrio da Biblioteca às 12h



8 de Fevereiro

Sete Lágrimas
Filipe Faria, direcção artística e voz
Sérgio Peixoto, direcção artística e voz
Pedro Castro, flautas de bisel e oboé barroco
Inês Moz,  flautas de bisel
Denys Stetsenko, violino barroco
Hugo Sanches, tiorba, vihuela e alaúde
Tiago Matias, guitarra barroca, guitarra romântica e tiorba
Duncan Fox, violone
Fernando Marques Gomes, percussão

Diaspora.PT
Anónimo (Séc. XVI) - Portugal - Na fonte está Lianor
Gaspar Fernandes (?1565-1629) - México - Xicochi conentzitle
Joaquim António da Silva Calado (1848-1880) - Chorinho, Brasil - Flor amorosa
Juan de Anchieta (1462-1523) - España - Con amores la mi madre
Manuel Machado (1585-1646) - Portugal - En tus brazos una noche
Anónimo (Séc. XVII, Ma. 50 Santa Cruz de Coimbra) - Ola zente que aqui samo
Damião de Góis (1502-1574) - Portugal - In die tribulationis
Tradicional - Macau - Bastiana
Tradicional - Goa/Índia - Farar far

Anónimo (Séc. XVI) - Portugal - Senhora del mundo
Tradicional - Timor - Mai fali é
Anónimo, (Séc. XVII, Ma. 50 Santa Cruz de Coimbra) - Olá plimo Bacião
Anónimo (Séc. XVI) - Portugal - Triste vida vivyre

Arranjos musicais de Filipe Faria e Sérgio Peixoto para Sete Lágrimas

Consulte o restante programa em PDF.


Museu Calouste Gulbenkian

Av. de Berna 45A
1067-001 Lisboa Codex
Tel.: (21)7823000
Fax.: (21)7823032

publicado por Ana Paula às 14:24

Segunda-feira, 19 de Janeiro de 2009

Vozes femininas de uma guerra: uma outra memória da guerra colonial

21 de Janeiro às 18h

Sala de reuniões, Torre B, 7º Piso

FCSH/UNL, Avenida de Berna, 26 – C, Lisboa.


 

 


Conferência proferida pela Prof.ª Doutora Margarida Calafate Ribeiro (Investigadora e Professora do CES – Universidade de Coimbra)


Organização: Faces de Eva. Estudos sobre a Mulher

 

Informações retiradas do site da Faculdade de Ciências Sociais e Humanas da Universidade Nova de Lisboa.

publicado por Ana Paula às 19:01


Kostas Uranis: do mar Negro ao Atlântico - olhares cruzados

21 de Janeiro de 2009, a partir das 09:30

Auditório 1 (Torre B) da FCSH/UNL

Avenida de Berna, 26 – C, Lisboa.


 

 

A Faculdade de Ciências Sociais e Humanas (FCSH) da Universidade Nova de Lisboa (UNL); O Gabinete de Imprensa e de Comunicação da Embaixada da Grécia em Portugal e a Fundação Kostas e Eleni Uranis da Academia de Ciências de Atenas organizam uma jornada dedicada a Kostas Uranis – poeta e diplomata grego que viveu em Portugal nos anos 20 -, aos seus textos sobre Portugal, sobre a literatura e a cultura portuguesas e às suas relações com ilustres poetas portugueses, como, entre outros, João de Barros. O evento terá lugar no dia 21 de Janeiro de 2009, a partir das 09:30h, no Auditório 1 (Torre B) da FCSH/UNL, Avenida de Berna, 26 – C, Lisboa. São oradores Artur Anselmo, Carlos Leone, José António Costa Ideias, José-Augusto França, Luís Crespo Andrade, Kiki Dimulá & Thanassis Niarchos (da Fundação Uranis) e ainda Grigoris Tsuchlis.

 

 Informação do site do blog Mundo Pessoa

publicado por Ana Paula às 16:38

Sábado, 10 de Janeiro de 2009

"Imaculados" - Espectáculo e encontro com Dea Loher no Teatro Aberto

11 de Janeiro às 16h
Teatro Aberto, Praça de Espanha, Lisboa
Entrada: Euro 15,-; com desconto: 12,- / 10,50. Encontro: Entrada livre
Bilhetes: + 351 213 880 089
novogrupo@teatroaberto.com




Fadoul e Elísio, dois emigrantes clandestinos, culpam-se de nada terem feito para impedir uma mulher de se afogar. Rosa gostaria de receber mais atenção de Franz, o marido. A mãe de Rosa está doente e instala-se em casa da filha. Absoluta, uma jovem cega, dança num bar junto ao porto para homens que ela não vê e que a desejam. Uma mulher só dispõe-se a tudo para existir aos olhos dos outros. Ella, uma filósofa que não aceita o envelhecimento, deixou de acreditar nas ciências do espírito e fala sozinha. Em Imaculados, peça escrita e estreada em 2003, a autora alemã Dea Loher cruza destinos que as contingências da vida separou, criando uma dança de roda marcada pelo humor do desespero e a energia de viver.

Encenação: João Lourenço - Tradução: Vera San Payo de Lemos


18.00 horas: Encontro com Dea Loher, Vera San Payo de Lemos, João Lourenço, os actores do Teatro Aberto e o público (entrada livre). Moderação: Joachim Bernauer


Dea Loher nasceu em Traunstein/Baviera em 1964. Estudou filologia germanica e filosofia na Universidade de Munique. Viveu por algum tempo no Brasil. Regressando da America do Sul a Berlim, trabalhou para a rádio e estudou “escrita cénica” na Academia de Artes de Berlim. Vive actualmente em Berlim. Para a sua obra recebeu vários prêmios, entre outros o “Prémio da Dramaturgia da Volksbühne de Hamburgo” (1990), “Royal Court Theatre Playwrights Award” (1992), o “Prémio Jakob Michael Reinhold Lenz da cidade de Jena” (1997), “Prémio de Dramaturgia de Mülheim” (1998), e o “Prémio Bertolt Brecht” (2006).

 

Informações retiradas do site do Goethe Institut.

publicado por Ana Paula às 11:43


Newsletter "Gratuito"

Colaboradores
Encontrar sugestão...
 
Março 2014
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1

2
3
4
5
6
7
8

9
10
11
12
13
14
15

16
17
18
19
20
21
22

23
24
25
26
27
28
29

30
31


Comentários Recentes
Olá, boa tarde. Vi a informação de sabados desport...
Muito Bom post! Sou um Verdadeiro fã de antiguidad...
Massa!
Obrigado, Clara
Vivo pertissimo de Sintra e não conhecia. Obrigado...
Parabéns pelo seu blog, muito interessante. Estou ...
Por favor, poste a data da nova festa pra gente po...
A SIMECQ-Cultura vem desejar um Feliz Natal e um N...
Como que e faço para ver tema da festa infa...
Adoro este Site e já o consulto à alguns dias a se...
Sugestões Anteriores
2014:

 J F M A M J J A S O N D


2013:

 J F M A M J J A S O N D


2012:

 J F M A M J J A S O N D


2011:

 J F M A M J J A S O N D


2010:

 J F M A M J J A S O N D


2009:

 J F M A M J J A S O N D


2008:

 J F M A M J J A S O N D


2007:

 J F M A M J J A S O N D


2006:

 J F M A M J J A S O N D